CONTACTO

flacam@flacam-red.com.ar

+54 (221) 424-5305

Horario de atención: 11 a 17 hs

whatsapp +549 (221) 4373375

REDES SOCIALES

  • Wix Facebook page
  • LinkedIn Social Icon
  • Wix Twitter page

Fundación CEPA

Sede de la mesa directiva de FLACAM


Calle 53 N° 506 CP: B1900BMO

Ciudad de La Plata, Provincia de Buenos Aires

República Argentina

© 2013 FLACAM

Apresenta de forma integrada conceitos das Ciências da Terra em geral, e da Geologia em particular, com a finalidade de ajudar a conhecer melhor o Guaíba. Nossa motivação é discutir por que o Guaíba é um lago. Pensamos que, para cuidar bem dele, devemos conhecer qual é sua verdadeira dinâmica natural. Assim como vamos ao médico quando temos alguma dor, também devemos consultar os profissionais das Ciências da Terra para aprender mais sobre o mundo em que vivemos e, assim, ajudar a cuidá-lo. O objetivo deste Manual não é o de esgotar o assunto, mas ser um instrumento didático, um guia para qualificar a descoberta da paisagem que nos cerca. Não achamos que seja interessante fazer torcidas a favor de  “lago” ou de “rio”. Não se trata de uma partida de futebol. Hoje, em uma cidade tão gigantesca como a que vivemos, devemos ter mais clareza sobre o que realmente é importante para nossa sobrevivência.
Do ponto de vista ambiental, é muito diferente considerar o modelo de um rio –que enseja a ideia de que “tudo leva”– ou de um lago –que tem a função de reservatório de água e materiais. O Guaíba como lago acumulou em seu leito parte da história de sua contaminação. O problema é que essa “memória” guardada nas camadas de argila e areia de seu fundo pode voltar a contaminar a água, caso seja remexida. Como lago, ele não arrasta suas mansas margens, e isso aumenta a probabilidade de acumular os poluentes que nele são despejados. Como escreveu o professor Hans Augusto Thofehrn, em 1981, o Guaíba “é impróprio para despejo in natura de resíduos industriais e cloacais, e posterior captação de água, porque a matéria despejada não flui”. Por isso, precisamos de fato conhecer, isto é, buscar a verdade, sem imposições e constrangimentos. Assim estaremos também ajudando a preservar o Guaíba, a construir uma “cultura do Guaíba”, fazendo uso de formas científicas de pensar e construir uma ciência cidadã.

Manual para saber porque o Guaíba é um lago

  • MENEGAT, R., CARRARO, C.C.
    Porto Alegre, Editora Armazém Digital, 116 p.
    Año 2009